Desempenho socioambiental de fornecedores

Cadeia de valor fortalecida e resiliente em seus elos mais vulneráveis, composta por fornecedores com práticas socioambientais responsáveis, que garantam boas práticas ao longo de todo o ciclo de vida produtivo.

Meta 2030

KODS 2030

100% dos fornecedores críticos contemplados pelo Programa de Gestão Sustentável da Cadeia de Fornecimento.

Percentual de fornecedores críticos contemplados no Programa de Gestão Sustentável da Cadeia de Fornecimento 
2020Meta 
43%100%

A baseline de 2020 (data de lançamento do KODS) considera cerca de 20% de fornecedores contemplados por ano, desde a primeira onda do programa Ecovadis.

  • 102-9

Informações sobre a cadeia de fornecedores

Perfil da cadeia de fornecedores da Klabin

Os fornecedores são classificados como provedores de insumos florestais, commodities e especialidades químicas para produção de celulose e papel; combustíveis, energia elétrica e embalagens para produtos acabados; prestação de serviços logísticos, de gestão de materiais, armazenagem e aluguel de equipamentos; fornecimento de materiais auxiliares à produção; uniformes e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), rolamentos e bombas; prestação de serviços de limpeza, segurança e manutenção, entre outras funções.

  2020
Quantidade de fornecedores ativos 7.851
Quantidade de fornecedores ativos por região 
Norte196
Nordeste646
Centro-Oeste51
Sudeste3.782
Sul 3.176
Valor total gasto com fornecedores R$ 9,01 bilhões

Foram considerados 7.851 fornecedores com relacionamento com Suprimentos, excluídos pedidos criados por outras áreas fora de Compras. Destes, 306 são fornecedores exclusivos do Projeto Puma II.

  • 204-1

Porcentagem de compras com fornecedores locais

Estado202020192018
Amazonas64,70%71,40%38,7%
Bahia44,10%37,80%56,6%
Minas Gerais49,10%55,50%45,9%
Paraná62,00%66,80%65,0%
Pernambuco50,10%37,40%50,6%
Santa Catarina37,00%58,30%56,0%
São Paulo85,30%78,10%87,6%
Rio Grande do Sul48,30%60,00%14,7%
Média58,70%64,70%64,3%

* A porcentagem de compras com fornecedores locais considera o total de fornecedores monitorados pela Matriz de criticidade e sustentabilidade.

** São consideradas locais as compras realizadas com fornecedores sediados no mesmo estado da operação da Klabin.

*** As variações são decorrentes de negociações comerciais e diferenciais nas condições de preço e volume.

A redução da média geral se deu por conta de um ajuste no controle, em termos de spend 2020, ao remover da lista os fornecedores de papel do Grupo de Mercadoria e também a própria Klabin.

  • 308-1

Impactos socioambientais na cadeia de fornecedores

Porcentagem de novos fornecedores selecionados com base em critérios ambientais

 Unidade20202019
Número de novos fornecedores  136  147
Número de novos fornecedores selecionados com base em critérios ambientais  136  147
Percentual de fornecedores selecionados com base em critérios ambientais%100%100%

*São considerados os novos contratos firmados no ano, em que consideramos cláusulas ambientais.

  • 308-2

Dentre os 96 fornecedores convidados, tivemos uma taxa de resposta de 88% – sendo 84 os fornecedores que responderam e receberam avaliação pela plataforma EcoVadis. Destes, 22 fornecedores obtiveram notas entre 35-20 pontos para impactos ambientais, ou seja, foram considerados com médio risco. Dentre os três fornecedores avaliados como alto risco (pontuação abaixo de 20 pontos), dois demonstraram práticas insuficientes relacionadas a temas ambientais como políticas e gestão de impactos ambientais; gestão de energia, água e resíduos e compras sustentáveis. Eles foram submetidos a auditorias e acompanhamento do desenvolvimento de planos de ação de melhorias.

  • 414-1

Porcentagem de novos fornecedores selecionados com base em critérios sociais

 Unidade20202019
Número de novos fornecedores  136  147
Número de novos fornecedores selecionados com base em critérios sociais     136  147
Percentual de fornecedores selecionados com base em critérios sociais%100%100%

*São considerados os novos contratos firmados no ano, em que consideramos cláusulas ambientais.

  • 414-2

Impactos sociais negativos na cadeia de fornecedores 

 Unidade20202019
Número de fornecedores avaliados com relação aos impactos sociais    84    86
Número de fornecedores identificados como causadores de impactos sociais negativos reais e potenciais    10 ND
Percentual de fornecedores identificados como causadores de impactos sociais negativos – reais e potenciais – com os quais foram acordadas melhorias como decorrência da avaliação realizada%12%ND

Dentre os 96 fornecedores convidados, tivemos uma taxa de resposta de 88% – sendo 84 os fornecedores que responderam e receberam avaliação pela plataforma EcoVadis. Destes, 22 fornecedores obtiveram notas entre 35-20 pontos para impactos ambientais, ou seja, foram considerados com médio risco. Dentre os três fornecedores avaliados como alto risco (pontuação abaixo de 20 pontos), dois demonstraram práticas insuficientes relacionadas a temas ambientais como políticas e gestão de impactos ambientais; gestão de energia, água e resíduos e compras sustentáveis. Eles foram submetidos a auditorias e acompanhamento do desenvolvimento de planos de ação de melhorias.

Em 2020, também realizamos o acompanhamento dos planos de ação das 41 empresas avaliadas em 2019 (1ª onda), que obtiveram nota inferior a 35 pontos (consideradas como empresas de médio e alto risco pela metodologia).

  • 308-2

Encerramento das relações de negócios identificados como causadores de impactos socioambientais negativos significativos

Não houve encerramento contratual relacionado a impactos socioambientais em 2020. 

  • 103-1
  • 103-2
  • 103-3

Gestão do tema

A gestão sustentável da cadeia de abastecimento da Klabin tem por objetivo assegurar que os fornecedores implementem e sigam boas práticas sociais e ambientais e garantam a boa gestão dos riscos potenciais presentes nas atividades desenvolvidas, desenvolvidas, conforme estabelecido pelo Termo de Condições Gerais de Fornecimento da Klabin.

A gestão da cadeia de suprimentos é realizada com o uso da metodologia EcoVadis, que avalia os fornecedores nos temas de Meio Ambiente, Trabalho e Direitos Humanos, Ética e Compras Sustentáveis. Por meio dessa plataforma colaborativa, é possível medir a qualidade do sistema de gestão de Responsabilidade Social Empresarial de uma companhia por meio de suas políticas, ações e resultados.

Dentro da metodologia, que pontua fornecedores com notas de 0 a 100, consideramos os seguintes critérios: tamanho da empresa, contexto do país, natureza do produto e potencial de visibilidade positiva ou negativa por meio de avaliações externas. Os níveis de avaliação demonstram o nível maturidade dos fornecedores da seguinte forma:

Entre 0 e 20 pontos: alto risco;

Entre 20 e 35 pontos: médio risco;

Entre 36 e 55 pontos: empresas engajadas;

Entre 56 e 75 pontos: empresas avançadas;

Acima de 75 pontos: empresas-referência.

O esforço no relacionamento com cada nível de fornecedores foca nas que pontuam abaixo de 35, para que ao invés de puni-los, possamos apoiá-los e desenvolvê-los nos quatro pilares, aumentando seu nível de engajamento para o tratamento de todos os temas. Desta forma, a médio e longo prazo, pretende-se aumentar o critério de avaliação, baseado a partir do desempenho melhorado dos fornecedores.

Os critérios de criticidade para seleção de fornecedores são referentes às contratações representativas para: alto valor, representatividade das torres de negócio (Florestal, Papel e Celulose e Embalagens), recorrência maior que 6 vezes (em meses distintos no ano) e complexidade em substituição do fornecimento. Desde 2019, os fornecedores críticos passaram a ser avaliados por meio dessa metodologia, que tem como objetivo abranger 100% deles até 2030.

Em 2020, realizamos a 2ª onda de avaliação do Programa de Responsabilidade Social Empresarial (RSE) na cadeia de fornecimento, utilizando a metodologia EcoVadis. Consideramos aproximadamente 400 fornecedores críticos e selecionamos 96 fornecedores para participarem dessa segunda etapa. Ao final do processo, obtivemos uma aderência de 88% dos fornecedores selecionados, totalizando 84 empresas avaliadas nos temas de Meio Ambiente, Trabalho e Direitos Humanos, Ética e Compras Sustentáveis. Em 2021, seguiremos com a 3ª onda de avaliação, em que foram convidados 103 fornecedores, e também com a reavaliação dos fornecedores críticos com nota inferior à média estabelecida. Saiba mais

Com o propósito de apoiar e evoluir os fornecedores com notas insuficientes, realizamos palestras e suporte para a evolução deles, construindo assim a gestão cíclica do programa, com início (avaliação), meio (acompanhamento) e fim (reavaliação).

Em paralelo à avaliação por meio da plataforma EcoVadis, a Klabin permanece como signatária do Pacto Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo e está empenhada em avaliar a sua base de fornecedores ativos e inativos, várias vezes ao ano, com as entradas do Registo dos Empregadores que submeteram trabalhadores a trabalho escravo (popularmente conhecido como a “Lista Suja do Trabalho Escravo”). Assim, em caso de qualquer menção nesta lista, são tomadas as seguintes ações pela empresa: identificação do fornecedor e serviço prestado (data, localização, entre outros dados) e notificação formal à parte que exige esclarecimento e declaração sobre as medidas corretivas implementadas – com sugestões de melhoria, se necessário. A partir dessa fase, avalia-se se o fornecedor será monitorado ou se o serviço será interrompido.

Adicionalmente, para fornecedores florestais, a Klabin segue e cumpre os princípios da certificação FSC® (FSC-C022516) – Forest Stewardship Council® desde 1998, estabelecendo um processo sólido e transparente de rastreio de matérias-primas para garantir que não haja violações da legislação ambiental, laboral e de direitos humanos em toda a cadeia de abastecimento. Se um processo de auditoria identificar casos de não conformidade, o abastecimento é suspenso até que a questão seja resolvida e sejam tomadas as medidas adequadas.

O principal objetivo da certificação florestal é garantir a produção e consumo sustentáveis de madeira, reforçando as capacidades produtivas dos proprietários rurais para a gestão responsável das florestas. Esse objetivo se liga à estratégia global da cadeia de abastecimento e encoraja os proprietários rurais a serem certificados pelo FSC®, conquistando processos sólidos e transparentes de rastreio das matérias-primas para assegurar que não haja violações da legislação ambiental, laboral e de direitos humanos, ao longo da cadeia de abastecimento.

21,7% dos fornecedores críticos é avaliada anualmente, enquanto 41,1% dos mesmos são avaliados por três anos, totalizando 62,8% dos fornecedores críticos avaliados até o momento. Dentre eles, todos os que pontuaram abaixo da média esperada têm planos de ação cujos resultados são monitorados a cada três anos.

Em 2021, 26 gestores (de consultores a gerentes, representando 4% do total), responsáveis por endereçarem o tema na Companhia, vincularam sua remuneração às metas de Desempenho socioambiental de fornecedores da Klabin.